INÍCIO
ONDE E COMO PESCAR
NÓS,DICAS,ETC
GUIAS DE PESCA
ISCAS ARTIFICIAIS
LIVRO DE VISITAS
TEMPO/MAR
GALERIA ROBALO
GALERIA ROBALO 0
GALERIA ROBALO 1
GALERIA ROBALO 2
GALERIA ROBALO 3
GALERIA ROBALO 4
GALERIA ROBALO 5
GALERIA ROBALO 6
GALERIA ROBALO 7
GALERIA ROBALO 8
GALERIA ROBALO 9
GALERIA ROBALO 10
GALERIA ROBALO 11
GALERIA ROBALO 12
QUEM SOMOS
CONTATO


Onde e como pescá-los:

 

Nome Popular
Robalo, Robalo Peva, Robalo-flecha.

Nome Científico
Centropomus spp.

Família
Centropomidae

Distribuição Geográfica
Regiões Norte, Nordeste, Sudeste e Sul (do Amapá ao Rio Grande do Sul).

Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.

Não vê essa imagem? Então clique aqui com botão direito do mouse e depois em Mostrar Imagem.

Descrição
Peixes de escamas. Das seis espécies de robalo encontradas no oceano Atlântico, quatro são capturadas no litoral do Brasil, destacando-se principalmente o robalo-flecha Centropomus undecimalis e o robalo-peva Centropomus paralellus. Ambas possuem o corpo alongado e comprimido e a mandíbula inferior saliente. O robalo-flecha é a maior espécie da família, alcançando 1,2m de comprimento total e 25kg. A coloração do dorso é acinzentada com reflexos esverdeados e o ventre é esbranquiçado. A linha lateral é uma listra longitudinal negra que se estende ao longo do corpo até o final da nadadeira caudal. O robalo-peva é menor, alcançando 50cm de comprimento e 5kg. Apresenta o dorso cinza esverdeado e os flancos prateados.


Ecologia
Espécies costeiras, ocorrem em manguezais, estuários e baías. São encontradas em águas salobras, podendo ser capturadas desde a barra dos rios até vários quilômetros acima da foz, principalmente na época de desova. Gostam de águas calmas, barrentas e sombreadas, e ficam próximos ao fundo. Alimentam-se de pequenos peixes e crustáceos, especialmente camarões e caranguejos. São muito apreciados como alimento, especialmente na região Sudeste, e, também pelos pescadores esportivos, porque proporcionam uma luta espetacular, principalmente os grandes exemplares.

Equipamentos
Equipamento médio/pesado; linhas de 14 a 25 lb., atadas a um arranque de linha mais grossa, com, no mínimo, dois metros, pois, depois de fisgado, o robalo procura proteção entre os galhos e locas.

Iscas
As melhores iscas são de camarão e peixinhos vivos, que podem ser arremessadas nas margens ou serem usadas na rodada, próximas ao fundo. As iscas artificiais como plugs, tanto de superfície quanto de meia água, jigs e shads também são bastante produtivas e devem ser trabalhadas junto aos troncos e galhadas nas margens.

Dicas
Sempre que sair para uma pescaria de robalo, consulte a tábua de marés (prefira a maré de quarto) e consiga informações sobre o local de pesca, presença de locais e galhadas. Os arremessos devem ser sempre na direção de galhos, raízes e pedras.

 

Tamanho mínimo para captura: 50cm (Flecha) e 30cm (Peva)-RegiãoSul/Sudeste

 

Iscas artificiais:

Neste facinante mundo das iscas artificiais, podemos citar algumas para pesca do robalo como mais eficientes e conhecidas.

Stick - É um plug de superfície com lastro na cauda, fazendo com que ela fique perpendicular a linha da água enquanto parada e com toques de vara ela afunda e sobe imitando um peixinho ferido ou buscando ar.Em meses de calor os robalos atacam muito esta isca na superfície.

Zara - É uma isca de superfície com nado zigue-zague,quando bem trabalhada se torna muito atraente para o robalo.

Meia-água - É uma isca que tem uma barbela, fazendo com que a isca ao ser trabalhada afunde, buscando o peixe na meia-agua.Podemos trabalhar esta isca na famosa `chamadinha`, esperando ela flutuar para dar toques de vara alternando com recolhimento para ela afundar.Não tem erro, ótima pra quando o robalo está manhoso.

Fundo - Parecida com a meia-água , porém com uma barbela mais comprida, ótima para tirar o robalo do fundo.

Jumping Jig - É uma isca feita de chumbo, usada para pesca vertical, ou seja, pesca de fundo.Não precisa ser arremessada, apenas soltá-la em baixo do barco e deixar chegar ao fundo, aí é só `jiggar`, com toques de vara para cima.Geralmente vem com apenas uma garatéia atrás, mas dependendo do tipo de solo onde se é pescado, o ideal é remover esta garatéia e utilizar um suport hook, um anzol que é preso junto a isca no snap.Quanto mais fundo o local mais pesado o jig.

Camarão Artificial - excelente isca para o robalo,pode ser usado com jig head(cabeça de chumbo) ou sem peso,jogando na galhada,nas margens ou no meio do canal.

Praia e costão - podemos realizar a pesca com iscas naturais ou artificiais. Destaque especial para o corrupto e o camarão vivo . Entre as iscas artificiais, podemos citar as de barbela curta , jigs, shads , grubs,  onde o robalo entra para comer, a pescaria deve ser feita na maré enchente.Procure usar varas de 2,0 a 4,5 m. Devemos procurar arremessar sempre no canal da praia, ou nas pedras próximas à costa para se obter melhores resultados.

Rios/canais

 Essa pescaria pode ser praticada embarcada, de rodada, apoitado ou de arremesso (bóia ou isca artificial). No caso da pescaria de rodada, as principais iscas a ser utilizadas é o camarão-vivo, o xingó (peixinho) e o mossorongo(cobrinha da lama). Utilizando uma vara comprida,chamada de robaleira, entre 3,0 a 6,0m, com ponta fina e sensível, deixamos o barco ao sabor da maré, controlando apenas a sua passagem pelo canal através do motor elétrico. A isca deve passar quase rente ao fundo (entre 30 a 50cm do fundo), amparada em um chicote de linha mais grossa que a do carretel do molinete, de preferência anti-abrasiva, para não se romper quando lixada pela boca do robalo ou por algum obstáculo no fundo. Nesta modalidade é preciso muita paciência, mas quando fisgados podem chegar a 18kgs no Robalo Flecha.Em Bertioga, litoral de SP, o melhor lugar é a linha da Balsa do próprio canal de Bertioga.

Pesca com bóia:

Uma técnica usada para a pesca do robalo é a utilização de bóia. Esta técnica é utilizada em locais que existam galhadas, pedras, etc. A utilização da bóia permite a flutuação da isca natural.

 O equipamento deve ser montado utilizando-se o seguinte material: vara 17lbs,tamanho 6`, linha de, no mínimo, 0.30 mm; anzóis 2/0 a 1/0; bóia de isopor ou plástico capaz de flutuar com o equipamento.

A melhor isca para esta modalidade é o camarão vivo.

 


Todos os direitos reservados 2006/2014 - robaloflecha.com

Site pronto: NetFacilita